Bíblia

Meus livros preferidos
Literatura
Meus livros preferidos
22 de julho de 2018 at 19:11 0
Faz tempinho que eu não faço uma listinha de livros preferidos, né? Então lá vai mais uma, com links de comentários meus sobre os livros e/ou os autores:

1. “Em busca do tempo perdido”, de Marcel Proust: todo um universo em sete livros. (mais…)

Leia mais +
O livro de Oseias
Religião
O livro de Oseias
25 de setembro de 2016 at 03:22 0
Já no segundo versículo do Livro de Oseias o Senhor fala assim com o Profeta: (mais…)
Leia mais +
Davi em 1 Samuel
Religião
Davi em 1 Samuel
23 de maio de 2016 at 01:09 0
A primeira vez em que Davi é citado no livro bíblico 1 Samuel é no capítulo 16. Contextualizando: Deus não queria que um rei fosse ungido em Israel, mas o povo queria um e Deus, através do profeta Samuel, acabou escolhendo Saul para o posto. Por não ter obedecido perfeitamente ao Senhor, Deus se cansou de Saul e mandou Samuel procurar o novo rei entre os filhos de Jessé. No dia da escolha, como Davi era o mais novo, o seu pai já estava esquecendo-se dele: mas efetivamente o escolhido foi Davi. Enquanto aconteciam estas coisas, Saul continuava rei em Israel. Para espantar o espírito mau que frequentemente o atormentava, ele pediu que algum bom instrumentista de harpa viesse tocar para ele, e Davi foi o chamado. A cada vez que ele tocava harpa para o rei, o espírito mau se retirava de Saul. No capítulo seguinte, o gigante filisteu Golias desafia Israel - sua proposta é simples: (mais…)
Leia mais +
O Livro de Jó
Religião
O Livro de Jó
17 de abril de 2016 at 03:11 0
O único livro bíblico que consta da relação das 100 melhores obras literárias de todos os tempos do jornal inglês Guardian, publicada em 2002, é o Livro de Jó. O que faz a crítica não-religiosa preferir este aos demais livros bíblicos? Possivelmente é porque nele a tragédia do personagem principal se assemelhe à dos heróis míticos da Antiguidade greco-romana, vítimas de um destino inexplicável do ponto de vista humano. Jó era um sujeito bom: o primeiro versículo conta que ele “era homem íntegro e justo; temia a Deus e evitava o mal”. Além disso, era rico, “o homem mais rico do oriente”. No versículo 6 do primeiro capítulo, a coisa começa a ficar estranha: certo dia os filhos de Jó vieram apresentar-se ao Senhor, e Satanás vem com eles. No versículo seguinte Deus lhe faz uma pergunta retórica da qual já sabe a resposta (como no caso de Adão depois do pecado original) :  "De onde você veio? " Satanás  responde ao Senhor: "De perambular pela terra e andar por ela". (mais…)
Leia mais +
Lamentações de Jeremias
Religião
Lamentações de Jeremias
14 de dezembro de 2015 at 01:45 0
O livro “Lamentações de Jeremias” foi escrito provavelmente depois da destruição do Primeiro Templo de Jerusalém por Nabucodonosor, rei dos babilônios, por volta de 589 a.C. O livro é lido nas sinagogas no dia 9 do mês Av do calendário judaico. O que me impressiona no livro é a extraordinária força de suas imagens. O autor (não há certeza que tenha sido o Profeta Jeremias) diz que seus olhos estão “cansados de chorar” (2:11). (mais…)
Leia mais +
Jó, Jeremias, Jonas
Religião
Jó, Jeremias, Jonas
6 de dezembro de 2015 at 03:02 0
Como será que os ateus acham que é a vida de um religioso? É claro que a tendência de muitos deles é achar que os que acreditamos em Deus somos ingênuos e iludidos, mas não é esta a questão aqui. Quantos ateus (ou agnósticos, isto não importa) pensam que nesta “ilusão” que é a crença em Deus reside uma tranquilidade fundamental? Quantos ateus acham que a vida é muito mais fácil para quem tem fé? Eu lembro da atriz Maria Ribeiro, por exemplo, falando para outra ateia, Marília Gabriela, que ela gostaria de acreditar em algo para diminuir sua angústia. É óbvio que a crença em Deus traz uma tranquilidade, digamos, de longo prazo. Mas se alguém acredita que a fé leva embora boa parte das angústias da existência, lamento informar: isto está muito longe de ser verdade. Como Luiz Felipe Pondé não cansa de repetir, Deus parece gostar de maltratar quem ama. Vejamos, por exemplo, o que Jó (3:2-3) fala depois que se abatem diversas desgraças sobre sua vida:
Pereça o dia em que nasci, e a noite em que se disse: Foi concebido um homem! Converta-se aquele dia em trevas; e Deus, lá de cima, não tenha cuidado dele, nem resplandeça sobre ele a luz.
É quase a mesma coisa que Jeremias (20:14-15) fala em outra ocasião: (mais…)
Leia mais +