show

Justin Bieber – Allianz Parque, São Paulo (1/4/2017)
Música
Justin Bieber – Allianz Parque, São Paulo (1/4/2017)
8 de novembro de 2017 at 17:13 0
Foi com “Purpose”, disco de novembro de 2015, que Justin Bieber começou a querer ser tratado como um artista sério. Seu quarto álbum de estúdio é uma deliciosa mistura de faixas dançantes (“Get Used To It”, “Been You”), melancólicas (“Trust”, “Life Is Worth Living”, “Purpose”), delicadas (“What Do You Mean”, “Children”). O melhor são as mais viajantes, em que a rica produção musical parece querer levar o ouvinte para um lugar distante e bonito (“The Feeling”, “Where Are Ü Now”, com Jack Ü, “I’ll Show You”). Tudo isto com a belíssima interpretação de Justin Bieber, cantor de recursos vocais limitados, mas de timbre único. (mais…)
Leia mais +
Duas noites no Teatro Guaíra
Literatura, Música
Duas noites no Teatro Guaíra
17 de julho de 2017 at 22:30 0
Estou escrevendo um romance que se passa em Curitiba nos anos 50-60. Li alguns livros sobre a época e alguma literatura daqueles tempos – principalmente Nelson Rodrigues e Dalton Trevisan. O curitibano é um de meus autores preferidos, mas fico meio dividido quanto a Nelson Rodrigues: li as crônicas de “A vida como ela é”, comecei, mas não consegui terminar, o folhetim “O meu destino é pecar” - que ele assinava com o pseudônimo de Suzana Flag - e algumas crônicas esportivas. Tudo me pareceu muito exagerado, sem sutileza, carregado nas tintas. (mais…)
Leia mais +
Ariana Grande – Allianz Parque em São Paulo (1 de julho de 2017)
Música
Ariana Grande – Allianz Parque em São Paulo (1 de julho de 2017)
3 de julho de 2017 at 23:26 0
“A primeira vez que vi Ariana Grande num clipe foi em ‘Focus’, uma impressionante mistura de ingenuidade infantil e de sensualidade explosiva – ela me pareceu uma espécie de Marylin Monroe mais alegre. ‘Side To Side’, com Nicki Minaj, é melhor ainda. No vídeo, o jeito ao mesmo tempo inocente e provocativo de Ariana Grande serve como um ótimo contraponto para a autoconfiança divertida da rapper. O fato é que gostei tanto destas duas canções que acabei baixando todos os álbuns de Ariana Grande pelo Spotify, e foi muito agradável descobrir que a qualidade do restante de suas músicas basicamente não diferia da de “Focus” e de “Side To Side”. Ela consegue ser dramática e intensa (“Let Me Love You”, com Lil Wayne), dançante (“Greedy”), melancólica (“I Don’t Care”), romântica (“Moonlight”), forte (“Dangerous Woman”), e por aí vai. As músicas de Ariana Grande são sempre uma excelente companhia. Quando as escuto por muito tempo normalmente acho que já está na hora de mudar um pouco - mas sinto que suas canções me puxam, como se fossem um redemoinho para onde sou levado. Ouvir Ariana Grande me acalma. Obrigado, mocinha. ”
O texto acima – um pouco modificado – eu fiz para um livro de crônicas que estou escrevendo, chamado provisoriamente de “Memórias”: naquela ocasião ainda não estava marcado o show da cantora aqui no Brasil. Assim que anunciado, consegui meu ingresso para a sua apresentação em São Paulo e começou a longa expectativa. Entre a compra da entrada e o show da menina por aqui, sábado passado, ocorreu a tragédia de Manchester, onde um idiota se explodiu matando 22 pessoas e ferindo outras 50 depois de um show da cantora. Houve a possibilidade – real – de que Ariana Grande acabasse cancelando o restante da turnê, o que felizmente não aconteceu. Chegou o grande dia e lá estava eu, no estádio do Palmeiras em São Paulo. Não tinha como um fã como eu não gostar do show, mas mesmo assim me surpreendi com a sua espetacular presença de palco, com as belíssimas tomadas, literalmente cinematográficas, que surgiam no telão e com a voz da menina. Que voz, minha gente. Quem sabe faz ao vivo. (mais…)
Leia mais +
Los Hermanos, 16/10/2015
Música
Los Hermanos, 16/10/2015
27 de outubro de 2015 at 02:45 0
É fácil se queixar do perfeccionismo de João Gilberto em shows. Suas reclamações quanto à acústica, quanto ao ar condicionado e quanto aos barulhos da plateia são folclóricos. Até eu, que o considero – disparado – o melhor cantor brasileiro, fiquei tenso no único show dele a que assisti, em 2002, de medo que ele fosse embora por algum motivo insignificante (conforme conto no meu site). (mais…)
Leia mais +
João Gilberto em Curitiba (2/3/2002)
Música
João Gilberto em Curitiba (2/3/2002)
23 de outubro de 2015 at 20:25 0
Bem, não foi como o show do Morrissey, né? Grande coisa, qual show seria? (mais…)
Leia mais +
Los Hermanos – Espaço Callas, 19/12/2003
Música
Los Hermanos – Espaço Callas, 19/12/2003
21 de outubro de 2015 at 20:03 0
Eu já tinha saído inebriado dos dois shows mais recentes do Los Hermanos aqui em Curitiba, e os textos sobre os dois shows estão aqui no site. O segundo deles, no Cine Música Bar, foi no início da turnê de 2003 (13 de junho) e acabou sendo tão emocionante que os músicos se abraçavam no final como se tivessem ganho um campeonato de futebol. Como conseqüência, Rodrigo Amarante prometeu ao público que voltaria a Curitiba antes do final da turnê - e o show realizado em dezembro acabou cumprindo esta promessa. (mais…)
Leia mais +
“Eu não acredito nesta banda”
Música
“Eu não acredito nesta banda”
20 de outubro de 2015 at 19:52 0
Foi mágico o show da banda carioca Los Hermanos, realizado na noite de 14 para 15 de junho no Cine Música Bar, em Curitiba. A prova maior disto não foi nem a reação extasiada da plateia, nem a seção de autógrafos (os meus eu pedi para a minha filha) com os simpaticíssimos músicos realizada uns vinte minutos após o término, nem mesmo os comentários do guitarrista-baixista Rodrigo Amarante, compositor e cantor da banda junto com Marcelo Camelo, que durante o espetáculo agradeceu a plateia diversas vezes, dizendo coisas como "jamais esperaria uma recepção assim no início da nossa turnê" ou "obrigado a todos vocês - nós voltaremos ainda nesta turnê". Na verdade, eu só tive a plena certeza de que o show de Curitiba foi mágico também para a banda quando vi a reação dos músicos no final: eles se abraçavam emocionados como se fossem jogadores de futebol que tivessem vencido um jogo importante. Eu só lembro de ter visto reações semelhantes no esporte ou em solenidades de entrega de prêmios. Aquilo foi tão inesperado quanto recompensador para nós, da plateia - naquele momento soubemos que devolvemos à banda um pouco da enorme alegria que eles tinham nos dado durante o show. (mais…)
Leia mais +