Séries

Outlander

24 de fevereiro de 2019 0
Jamie e Claire – fonte: Observatório do Cinema

Produzido pela americana Starz, a série britânico-americana “Outlander” é transmitida aqui no Brasil pela Netflix, que já apresentou três de suas quatro temporadas – que têm entre 16 e 13 episódios cada uma, com capítulos de cerca de uma hora cada.

Claire Randall (vivida por Caitriona Balfe) é uma enfermeira inglesa recém-casada que tinha trabalhado na Segunda Guerra Mundial. Em 1946 ela vai visitar Inverness, na Escócia, onde seu marido, o historiador Frank Randall (Hanan Tobias Simpson Menzies) vai fazer algumas pesquisas sobre as lutas pela independência da Escócia, organizadas pelos jacobitas, que acabaram sendo derrotados na Batalha de Culloden, em 1746.

Num passeio pelas proximidades, Claire visita umas pedras rituais e acaba voltando no tempo, em 1743, na Escócia ainda lutando pela sua independência. Lá ela se encontra e se apaixona pelo líder jacobita Jamie MacKenzie Fraser (Sam Heughan), bonito, charmoso, corajoso, inteligente, bom caráter – não é à toa que as mulheres costumam amar “Outlander”.

As aventuras que o casal Claire e Jamie se envolvem incluem uma passagem pela França de Luís XVI, um mercado de escravos na Jamaica, um emprego aparentemente sério em Glasgow, batalhas, torturas, muita violência e muito sexo não-explícito (um sujeito mais cínico poderia dizer que “Outlander” é uma espécie de “Cinquenta tons de cinza” com fundo histórico). São tantas as situações rocambolescas em que o acaso acaba resolvendo situações aparentemente insolúveis que o negócio frequentemente beira o absurdo – mas não esqueçamos que Claire é uma enfermeira do séc. XX se atrapalhando e se apaixonando no sec. XVIII, não dá para exigir tanta verossimilhança mesmo.

De todo modo, a série é muito bem produzida, e confesso que me diverti muito em boa parte de seus muitos e longos capítulos.

0

There are 0 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *