Texto sobre o nazismo escrito em 2002
História

Texto sobre o nazismo escrito em 2002

1 de fevereiro de 2016 0

Uma coisa é saber que seis milhões de judeus foram mortos assassinados pelo Nazismo.

Outra coisa é saber que no cerco da cidade polonesa de Lomazy os nazistas pegaram 25 judeus idosos, deixaram-nos nus, e obrigaram-nos a rastejar. Então todos os oficiais da companhia começaram a espancá-los impiedosamente com pedaços de pau. Só foram executá-los depois, quando os idosos já estavam quase mortos (Os carrascos voluntários de Hitler, Daniel Godhagen)

Outra coisa é saber que em experiências científicas os nazistas deixavam oficiais russos em água com temperatura próxima ao congelamento para saber o quanto tempo eles resistiam antes da morte. Houve casos de russos que sobreviveram pelo menos cinco horas antes de falecer. (Ascensão e queda do terceiro reich, Willian L. Schirer)

Outra coisa é saber que em Treblinka criou-se a regra do “quarto”: tomava-se um certo número de prisioneiros, que eram obrigados a fazer exercícios estafantes. Os 25% piores colocados eram assassinados. Em Treblinka também era comum matar prisioneiros com golpes de pá. Aliás, qualquer marca que o judeu tivesse no rosto era uma condenação à morte por pá. (Treblinka, Jean-François Steiner)

Outra coisa é saber que a técnica para matar crianças judias recém-nascidas era pendurá-las por uma perna e matá-las com um tiro na cabeça.

Outra coisa é ler o interrogatório de Nuremberg: Pergunta: Todas as crianças foram assassinadas? Resposta: sim. (Julgamento em Nuremberg, Leo Kahn)

Outra coisa é saber que os nazistas costumavam colocar a população judia em sinagogas e então colocar fogo nelas. Então não permitiam que ninguém saísse de lá. (Os carrascos voluntários de Hitler, Daniel Goldhagen)

Outra coisa é saber que nas “marchas da morte”, marchas de fugas de nazistas e judeus dos campos de concentração no final da guerra, judias eram deixadas nuas ao ar livre, em pleno inverno alemão, com os pés na neve, durante noites inteiras. (Os carrascos voluntários de Hitler, Daniel Godhagen)

Como dizia alguém, matar dez pessoas é um assassinato brutal. Matar seis milhões de pessoas é uma estatística.

6.000.000/10 = 600.000 assassinatos brutais. Fica mais fácil de entender assim?

(texto escrito em 2002)

0

There are 0 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *