John Lee Hooker – necrológio
Música

John Lee Hooker – necrológio

12 de junho de 2015 0

Estilo

Os melhores blues de John Lee Hooker são aqueles em que ele canta sozinho, com o violão e o pé. Isso mesmo, o pé batendo num ritmo que nunca muda, num embalo energético, e o violão, ou a guitarra, tocando praticamente o mesmo acorde o tempo todo (somados à sua sensacional voz de barítono) fizeram o estilo único do cantor. é um canto em permanente suspensão, forte e acelerado. É muito difícil ouvir estas canções de grande bluesman sem bater o pé junto, sem se levar pelo ritmo. Não é, obviamente, o tipo de música que se ouça para relaxar. É uma música para deixar a gente elétrico – se tomado com uma certa quantidade de café, então, o efeito pode ser devastador.

Outras bobagens

Ouvi muito John Lee Hooker certa época, mas depois comecei a escutar menos do que deveria – quem sabe por tomar muito a minha atenção, eu acabava evitando ouvi-lo enquanto trabalhava. Deste modo, meus bluesmen preferidos acabaram ficando mesmo Robert Johnson e Lightnin’ Hopkins, e o John Lee Hooker sempre na terceira posição. Porém, a cada vez que ouvia com atenção um dos cds dele que tenho, eu acabava ficando bravo comigo mesmo por não dar mais atenção para aquela maravilha.

Traços biográficos

John Lee Hooker nasceu no Mississipi em 17/8/1920 e viveu na área rural quando criança, com seus 10 a 12 irmãos. Cedo começou a cantar gospel, e em 1948 gravou sua primeira música, “Boogie Chillen”, que já foi para o primeiro lugar na parada de R&B. Continuou sua carreira com sucesso até mais ou menos o final dos anos setenta, quando o interesse por ele e pelo blues começou a diminuir. Mas em 1989 gravou um disco com vendagem excepcional e grande sucesso de critica, The Healer. De lá pra cá ele continuou em grande fase, gravando duetos com inúmeros outros artistas. Faleceu ontem, aos 81 anos, dormindo. É possivelmente o bluesman que mais gravações fez, ao lado de Lightnin’ Hopkins – muitas delas com pseudônimos, por causa de problemas financeiros de direitos autorais. Ele era considerado o maior bluesman vivo – foi uma grande influência até para roqueiros, como Rolling Stones e Animals.

Até qualquer dia

Descanse em paz, John Lee Hooker.

(texto escrito em 23 de junho de 2001)

0

There are 0 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *