“Triste Fim de Policarpo Quaresma”, de Lima Barreto
Literatura
“Triste Fim de Policarpo Quaresma”, de Lima Barreto
18 de Março de 2018 0
Policarpo Quaresma era um brasileiro patriota. Muito patriota. Para ele, nossas terras eram as mais férteis. A nossa cultura, a melhor. Nada do que fosse estrangeiro merecia o seu respeito. A força de sua brasilidade era tão grande que ele propôs que a língua pátria deixasse de ser o português, que veio de outras terras, e passasse a ser o tupi, nativo daqui. Era funcionário público e sua proposta foi pessimamente recebida, o que acabou lhe causando uma crise de nervos -  foi aposentado por motivos de saúde e logo se recuperou. (mais…)
Leia mais +
Minhas músicas preferidas: 1. “Hiyah”, de Ashley All Day
Música
Minhas músicas preferidas: 1. “Hiyah”, de Ashley All Day
16 de Março de 2018 0
Eu estava na cama num hotel em São Paulo - tinha acabado de assistir ao show da Ariana Grande - quando vi pelo celular que, finalmente, Ashley All Day tinha lançado seu novo vídeo, “Hiyah”. Comecei a mexer no aparelho, que caiu embaixo da cama, e fui que nem um idiota lá para baixo. A Valéria já estava deitada, e a confusão que eu fiz foi tão grande que ela, com razão, começou a reclamar. Respondi: “A ASHLEY ALL DAY ACABOU DE LANÇAR UM VÍDEO E EU AINDA NÃO VI!” (mais…)
Leia mais +
Minhas músicas preferidas: 2. “X”, de 21 Savage
Música
Minhas músicas preferidas: 2. “X”, de 21 Savage
13 de Março de 2018 0
Ashley All Day está entre duas amigas no banco de trás de um carro. A minha cantora preferida está com cara de paisagem, e um rap é executado. Quando o refrão começa, as três começam a dançar sentadas mesmo, mas não tem como tirar os olhos de Ashley All Day: em poucos segundos, apertada, ela faz várias coreografias - há poucas coisas mais divertidas neste mundo de Deus. (mais…)
Leia mais +
“Se não entenderes eu conto de novo, pá”, de Ricardo Araújo Pereira
Literatura
“Se não entenderes eu conto de novo, pá”, de Ricardo Araújo Pereira
11 de Março de 2018 0
“Veja o leitor o que pode acontecer a um cidadão incauto. A revista ‘Playboy’ manifestou o desejo de me entrevistar. Como todas as pessoas que não têm nada para dizer, gosto muito de ser entrevistado. Por isso, aceitei. E devo ter dado uma entrevista de tal forma sensual que a Playboy resolveu colocar a fotografia do meu rosto apolíneo na capa. Sim: na capa. No sítio em que costuma estar uma senhora nua, estou eu sozinho. Como sempre costuma acontecer, assim que eu entro as senhoras nuas desaparecem. Sou, portanto, a capa da revista ‘Playboy’ deste mês. Quando fui me deitar, era um pacato pai de família; quando acordei, era a Miss Dezembro. Uma coisa é eu ser um humorista; outra é a minha vida ser ridícula. Deus sabe quanto tenho tentado separar as águas, mas tem sido quase sempre em vão.”
(mais…)
Leia mais +
Stranger Things
Séries
Stranger Things
7 de Março de 2018 0
Cheguei atrasado em “Stranger Things”, da Netflix. Lembro de um meme que viralizou enquanto ocorria o processo de impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, quando não entendi muito a graça da coisa: só agora, que assisti às duas temporadas da série (a primeira com oito e a segunda com nove episódios de cerca de uma hora cada um – a próxima já está garantida), que consegui entender direito as implicações do meme. (Implicações de um meme. Ora francamente.) (mais…)
Leia mais +
Domenico Scarlatti, Carl Philipp Emanuel Bach
Música
Domenico Scarlatti, Carl Philipp Emanuel Bach
4 de Março de 2018 0
O meu conhecimento de Domenico Scarlatti (1685-1757) veio junto com o da sonoridade áspera – que me chocou muito na época – do cravo. Era na coleção “Mestres da Música”, da Abril, que saiu no início dos anos 80. O fascículo falava da vida do compositor, italiano, que passou as décadas finais da vida em Madri, como músico da corte espanhola. Lá ele compôs cerca de quinhentas sonatas para cravo, a maior parte de composta por um único movimento, que lhe garantiram a imortalidade. Segundo o fascículo da coleção, apesar de ter nascido no mesmo ano de Bach e Haendel, sua obra já prenunciava o rococó e o classicismo – ao contrário do barroco dos dois alemães mais famosos. Mais do que isso, “Mestres da Música” ainda comentava que era possível perceber a influência da música espanhola – notadamente o flamenco - em muitas de suas peças. (mais…)
Leia mais +
“Crise em Seis Cenas”, de Woody Allen
Séries
“Crise em Seis Cenas”, de Woody Allen
28 de Fevereiro de 2018 0
Lançada em 2016 pela Amazon Prime Video, “Crise em Seis Cenas” é a única e, no dizer do próprio diretor, também a última experiência de Woody Allen no formato de série. Com seis episódios de pouco mais de vinte minutos cada um, “Crise em Seis Cenas” foi detonada pelos críticos e, até onde sei, pouca gente assistiu. Woody Allen faz um escritor, Sidney J. Munsinger (nome propositalmente semelhante a J. D. Salinger, como se percebe no decorrer da trama), casado com uma psicanalista chamada Kay (Elaine May). A série se passa nos anos 60, época de grande turbulência política – e é Lennie Dale (Miley Cyrus), uma ativista radical de esquerda conhecida de Kay, que chega na casa dos dois para se esconder da polícia e deixa tudo de pernas para o ar: o casal, seus amigos, conhecidos e até os clientes da esposa do escritor têm seus cotidianos abalados pela verdadeira força da natureza que é a personagem vivida por Miley Cyrus.   (mais…)
Leia mais +
Duas biografias de Marilyn
Cinema
Duas biografias de Marilyn
25 de Fevereiro de 2018 0
Biografar Marilyn Monroe não é uma atividade fácil. Dois exemplos, retirados de duas biografias do mito que li recentemente, “Os últimos anos de Marilyn Monroe”, de Keith Badman (Benvirá, 464 páginas), e “Marilyn Monroe”, de Anne Plantagenet (L&PM, 224 páginas), dão uma ideia da coisa: (mais…)
Leia mais +