“Conversão”, meu segundo livro
Literatura, Religião

“Conversão”, meu segundo livro

26 de junho de 2018 0

Comecei a escrever “Conversão” em 2006. Mostrei para alguns amigos, uns gostaram, e bastou um criticar para eu desistir da empreitada no meio.

Depois que escrevi o meu primeiro romance, “Um amor como nenhum outro”, que está fora de catálogo já que a Editora Schoba, aparentemente, faliu, resolvi retomar o “Conversão” pouco mais de dez anos depois. Relendo o que eu tinha escrito, até que não achei tão ruim: eu queria escrever um livro que tivesse um estilo parecido com o de “Sábado”, de Ian McEwan, e que falasse de religião, e a coisa estava mais ou menos bem encaminhada.

Só que – aí é que a porca torce o rabo – eu nunca tinha tido a menor ideia de como continuar a história do médico Jorge, sua esposa Joana, e seus filhos Cecília e Paulo. E nem fazia ideia ainda de como a religião iria entrar na história.

Retomando a história, enfim, fui arranjando soluções – só que o que era escrito de maneira detalhada e esmiuçada no começo de “Conversão” passou para um estilo mais parecido com o “Um amor como nenhum outro”, direto e sem firulas. E a religião, sim, entrou na história – mas de maneira totalmente diferente da que eu tinha previsto em 2006.

Agora que estou fora da Intertechne e estou com mais tempo livre, resolvi retomar a publicação dos meus (muitos, eu diria) livros. Conforme comentei na entrevista para “Um amor como nenhum outro” no youtube, mandei meu primeiro romance para umas dez editoras, e não obtive nenhum sim, e praticamente nenhum não: ninguém nem quis saber de um romance escrito por um engenheiro. Teve gente que gostou, depois de publicado.

Então, acabei me rendendo à autopublicação pela Amazon: meu romance curto (uma novela, na verdade) pode ser baixado, por R$ 1,99, para ler no Kindle no seguinte endereço:

https://www.amazon.com.br/dp/B07F1J8DVZ

Quem não tiver o aparelho Kindle, para leitura de ebooks, pode baixar o aplicativo e ler no celular, tablet ou computador.

Dá para pedir para a Amazon imprimir e mandar para cá: só que demora em torno de um mês e custa quase 17 dólares, já que deve ser mandado dos Estados Unidos para cá. O endereço de compra, neste caso, é o seguinte:

https://www.amazon.com/dp/1983275298/ref=sr_1_2

Quem ler e gostar, recomenda para os amigos; os outros, para os inimigos.

 

0

There are 0 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *