“Diário de um Fescenino”, de Rubem Fonseca
Literatura

“Diário de um Fescenino”, de Rubem Fonseca

13 de junho de 2017 0

Rufus é um escritor que mora sozinho, que não gosta da companhia de pessoas do mesmo sexo e que, por outro lado, ama ter relações com pessoas do sexo oposto. De preferência, com mais de uma ao mesmo tempo – sem que uma saiba da outra. Sem inspiração para escrever a obra para a qual tinha sido contratado, Rufus começa a escrever um diário – e é exatamente este diário o conteúdo de “Diário de um fescenino”, romance de Rubem Fonseca (1925 – ) publicado originalmente em 2003 (Companhia das Letras, 253 páginas).

No livro, Rufus vai apresentando seus comentários cínicos e engraçados sobre sua vida, sobre os livros que já publicou (dos quais só o primeiro fez sucesso – mas que Rubem Fonseca dá a entender que sua então amante foi quem realmente o escreveu…), sobre as mulheres, sobre o corpo feminino, sobre outros homens. Lá pelas tantas ele acaba tendo um caso com uma mãe e uma filha e, quando as duas acabam descobrindo, ele fica sem nenhuma das duas. Pior que isso, uma delas o acusa de estupro e ele ainda é preso por um assassinato que não cometeu.

O livro não traz grandes emoções para o leitor, mas Rufus é um ótimo e divertidíssimo contador de histórias. Vale, e muito, a leitura.

0

There are 0 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *