Música

Minhas músicas preferidas: 9. “To Ü”, de Jack Ü
Música
Minhas músicas preferidas: 9. “To Ü”, de Jack Ü
15 de junho de 2017 at 15:48 0
Detroit é uma cidade decadente. Com a concorrência dos carros asiáticos, a indústria automobilística americana sofreu um golpe profundo, que acabou refletindo na cidade-sede da maioria das montadoras dos Estados Unidos. Uma quantidade enorme de casas foi abandonada, sem que novos moradores as ocupassem. Imagino que os DJs Skrillex e Diplo, que juntos formam o duo de música eletrônica Jack Ü, tenham pensado nisso quando colocaram, logo no início do clipe de “To Ü”, a legenda “September in Detroit”. Sim, estamos na sede da indústria automobilística americana, e a paisagem é desoladora. O clipe todo se passa numa rua onde o mato já tomou conta e, aparentemente, em suas proximidades: vemos casas e carros abandonados e muitos casais – heterossexuais e homossexuais dos dois sexos - em quartos onde a pobreza (para os padrões americanos, claro) é evidente. Em sua quase totalidade, os participantes do clipe são jovens e malvestidos, e o filtro utilizado na filmagem destaca a sensação de desolação. Os casais, quando não estão se beijando e se abraçando, olham para a câmera com um olhar tão triste quanto desafiador. (mais…)
Leia mais +
Bones: “GoodForNothing” e “Disgrace”
Música
Bones: “GoodForNothing” e “Disgrace”
9 de fevereiro de 2017 at 16:37 0
Os dois discos (mixtapes) mais recentes de Bones, “GoodForNothing” e “Disgrace”, têm muito em comum: o clima sombrio, os títulos depressivos, o curto número de faixas em termos do rapper (dez para “GoodForNothing”, doze para “Disgrace”). Por isto, para facilitar minha vida vou tratá-los aqui como um lançamento só. Tenho certeza de que Bones não se incomodaria. (mais…)
Leia mais +
Minhas músicas preferidas: 10. “Motherless Child Blues”, de Elvie Thomas
Música
Minhas músicas preferidas: 10. “Motherless Child Blues”, de Elvie Thomas
23 de janeiro de 2017 at 21:25 0
A primeira vez que ouvi falar em Elvie Thomas foi numa coluna do antigo blog de André Barcinski no R7 (agora seu blog está no UOL). O artigo trata Elvie Thomas como “a maior lenda do blues” e apresenta um link para um lindo vídeo da música, a cargo do New York Times. Eu achei estranho, porque nunca tinha ouvido falar nela. (mais…)
Leia mais +
Meus discos preferidos: 1. “Your Arsenal” – Morrissey
Música
Meus discos preferidos: 1. “Your Arsenal” – Morrissey
23 de dezembro de 2016 at 00:01 0
A culpa é da Revista Bizz. Nos anos 80-início dos anos 90 o amante brasileiro do rock que hoje é chamado de indie (entre os quais eu me incluía) e que não tinha dinheiro ou inglês suficientes para ler a New Musical Express ou a Spin não tinha outra fonte para saber das novidades que não fosse a Bizz mesmo. A revista amava The Smiths e eu ia na cola, mesmo sem entender patavina de inglês. Gostava do vocal e das melodias, mas estava longe de ser a minha banda preferida. Quando comecei a entender inglês – obrigado pelos estudos de mestrado – comecei a ler as letras de Morrissey e comecei a entender o porquê da adoração toda. Nesta época os Smiths já tinham acabado e a carreira solo estava começando a derrapar: depois de um início promissor com “Viva Hate” vieram dois discos malvistos pela crítica, “Bona Drag” e “Kill Uncle” (este último, hoje em dia desprezado pelo próprio cantor), e parecia que Morrissey não iria mais se reerguer. Só que não: o disco seguinte, “Your Arsenal”, foi incensado pela maior parte da crítica da Bizz (se bem que fiquei furioso com os dois zero que o disco levou na seção “Bolsa de Discos”, mas enfim) e parecia que o cantor inglês tinha reencontrado seu lugar. (mais…)
Leia mais +
Meus discos preferidos: 2. “Rotten” – Bones
Música
Meus discos preferidos: 2. “Rotten” – Bones
22 de dezembro de 2016 at 17:52 0
Foi difícil escolher um na longa lista de discos (ou mixtapes, vá lá) de Bones para a minha lista de discos preferidos. (mais…)
Leia mais +
Meus discos preferidos: 3. “Revival (Deluxe)” – Selena Gomez
Música
Meus discos preferidos: 3. “Revival (Deluxe)” – Selena Gomez
15 de dezembro de 2016 at 16:28 0
O limite das capacidades humanas sempre me espantou um pouco. Por que eu não sei como vive meu vizinho? O sujeito mora no apartamento abaixo do meu, e eu sequer sei como ele decora a sua casa. Ao mesmo tempo em que não tenho o menor interesse objetivo pela vida alheia, eu me sinto frustrado em conviver diariamente com várias pessoas de quem eu gosto, mas que nem sequer sei como vivem. Se tomam sol na cara quando deixam a janela do quarto aberta, ou se o sol não bate nunca ali. Se usam roupas esfarrapadas em casa ou se tentam manter um mínimo de dignidade. Se preferem dormir de lado ou de bruços. Minha mulher não sabe como é a disposição do escritório em que trabalho, e não conhece pessoalmente a maioria meus colegas. Parece que Selena Gomez é assim também. Eu adoro o clipe de “The Same Old Love”, em que ela está andando no banco de trás de um carro e vê uma série de transeuntes, uns andando de mãos dadas na calçada, outros brigando no carro, e assim por diante. Ela manda o motorista parar, sai andando na calçada e começa a ver algumas pessoas que ela tinha visto antes na rua já nas suas casas, que estão com as janelas abertas. Não é voyeurismo, não é vontade de se meter na vida alheia, não é simples curiosidade: é a frustração por sabermos tão pouco sobre o mundo e as pessoas ao nosso redor. (mais…)
Leia mais +
Country Blues
Música
Country Blues
5 de dezembro de 2016 at 16:14 0
É fato que eu gosto de mais estilos musicais do que deveria. Pop de FM, música de câmara, rap alternativo, raw black metal, algumas poucas coisas de rock, jazz dos anos 50-60, algumas poucas coisas de MPB (especificamente, João Gilberto, Jorge Ben e o Roberto Carlos dos anos 70), metal cachecol, lieder do período romântico, barroco (Bach e Henry Purcell), Frank Sinatra e Charles Aznavour são as coisas que escuto com certa regularidade. (mais…)
Leia mais +
Meus discos preferidos: 4. “Radical Suicide” – $uicideboy$
Música
Meus discos preferidos: 4. “Radical Suicide” – $uicideboy$
1 de novembro de 2016 at 12:47 0
Desde que comecei esta lista de discos preferidos, estou na dúvida sobre qual o disco do duo de rap $uicideboy$ eu deveria colocar aqui. Explico: gosto muito de ouvir suas músicas nas mixtapes (ou discos, tanto faz) que eles lançam, mas o que eu curto mesmo é ouvir as loucuras dos caras com o acompanhamento visual dos seus clipes insanos. A minha dúvida continuou durante muito tempo. Na mixtape “Now The Moon’s Rising” tem “Paris”, um dos melhores raps de todos os tempos, mas será que só esta música justifica sua inclusão na minha lista? “High Tide in the Snake's Nest” tem “Ugly” e “Exodus”, mas será que basta? “Gray/Grey” tem “Clouds As Witness” e “Pontiac $unfire”, mas será? Na mixtape “Yungdeathlillife” tem “All My Life I've Wanted a Chevy”, mas...? E o que dizer de “7th or St. Tammany”, que tem “Rag Round My Skull” e “Dead Batteries”? (mais…)
Leia mais +