“A civilização do Ocidente medieval”, de Jacques Le Goff
História
“A civilização do Ocidente medieval”, de Jacques Le Goff
18 de julho de 2018 0
A Idade Média é conhecida como uma época de obscurantismo, ignorância, trevas, essas coisas todas. Com a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d.C., os povos bárbaros passaram a impor seus próprios costumes à toda Europa Ocidental, e a tradição de toda a cultura clássica foi mantida, a duras penas, graças principalmente aos monastérios da Igreja. O controle político da região do entorno do Mediterrâneo, antes a cargo do Império Romano, foi se esfacelando até que se estabilizou num sistema fragmentário, o Feudalismo. A história desta época, que durou em torno de 1000 anos - normalmente seu fim é situado na queda de Constantinopla, capital do Império Romano do Oriente, em 1453 -, é contada com grande quantidade de detalhes no ótimo “A civilização do Ocidente medieval”, do importante medievalista Jacques Le Goff (Vozes, 390 páginas). Basicamente todos os aspectos da sociedade medieval são cobertos pelo livro: as invasões bárbaras e a queda do Império Romano do Ocidente; os meios de subsistência (e a fome); o sistema político; a cultura; a vida privada; a influência decisiva da Igreja nas mentalidades, as heresias e o paganismo resistente. (mais…)
Leia mais +
As onze melhores de Bones
Música
As onze melhores de Bones
15 de julho de 2018 0
Estava ouvindo Bones com a Valéria no carro quando tocou “Spirulina”, um rap hipnotizante e poderoso, acompanhado por um clipe sombrio. Falei para ela que esta música entraria numa lista de dez melhores músicas do Bones... mas não tinha pensado nas outras. Ainda. (mais…)
Leia mais +
HIPÓLITO NECROMVNTE
Música
HIPÓLITO NECROMVNTE
11 de julho de 2018 0
HIPÓLITO NECROMVNTE é um rapper de 21 anos residente em Belo Horizonte. Ele está lançando seu primeiro álbum pelo Soundcloud, “SINESTESIA” (https://soundcloud.com/santacadaver/sets/sinestesia), um negócio impressionante, pesado, hipnótico. Não faz feio na ótima cena do rap alternativo atual ($uicideboy$, Bones, ZillaKami x SosMula, Ashley All Day). (mais…)
Leia mais +
“Accident nocturne”, Patrick Modiano
Literatura
“Accident nocturne”, Patrick Modiano
8 de julho de 2018 0
“Tarde da noite, numa data longínqua, quando estava quase atingindo a maioridade, eu atravessava a Praça das Pyramides em direção ao Concorde quando um carro surgiu, vindo da sombra. Inicialmente eu achei que ele me tinha me roçado, depois senti uma dor viva do tornozelo até o joelho. Eu caí sobre a calçada."
As frases acima são as iniciais de "Accident nocturne" ("Acidente noturno", em português), novela publicada em 2003 por Patrick Modiano, Prêmio Nobel de Literatura de 2014 (Gallimard, 181 páginas). O narrador que, como se viu, é atropelado logo no início do livro, é então recolhido por um homem, "moreno maciço", conhecido da moça que o atropelou, e é então levado para um hospital de alto padrão. (mais…)
Leia mais +
“Conversão”, meu segundo livro
Literatura, Religião
“Conversão”, meu segundo livro
26 de junho de 2018 0
Comecei a escrever “Conversão” em 2006. Mostrei para alguns amigos, uns gostaram, e bastou um criticar para eu desistir da empreitada no meio. Depois que escrevi o meu primeiro romance, “Um amor como nenhum outro”, que está fora de catálogo já que a Editora Schoba, aparentemente, faliu, resolvi retomar o “Conversão” pouco mais de dez anos depois. Relendo o que eu tinha escrito, até que não achei tão ruim: eu queria escrever um livro que tivesse um estilo parecido com o de “Sábado”, de Ian McEwan, e que falasse de religião, e a coisa estava mais ou menos bem encaminhada.
Só que – aí é que a porca torce o rabo – eu nunca tinha tido a menor ideia de como continuar a história do médico Jorge, sua esposa Joana, e seus filhos Cecília e Paulo. E nem fazia ideia ainda de como a religião iria entrar na história. Retomando a história, enfim, fui arranjando soluções – só que o que era escrito de maneira detalhada e esmiuçada no começo de “Conversão” passou para um estilo mais parecido com o “Um amor como nenhum outro”, direto e sem firulas. E a religião, sim, entrou na história – mas de maneira totalmente diferente da que eu tinha previsto em 2006. Agora que estou fora da Intertechne e estou com mais tempo livre, resolvi retomar a publicação dos meus (muitos, eu diria) livros. Conforme comentei na entrevista para “Um amor como nenhum outro” no youtube, mandei meu primeiro romance para umas dez editoras, e não obtive nenhum sim, e praticamente nenhum não: ninguém nem quis saber de um romance escrito por um engenheiro. Teve gente que gostou, depois de publicado. Então, acabei me rendendo à autopublicação pela Amazon: meu romance curto (uma novela, na verdade) pode ser baixado, por R$ 1,99, para ler no Kindle no seguinte endereço: https://www.amazon.com.br/dp/B07F1J8DVZ… Quem não tiver o aparelho Kindle, para leitura de ebooks, pode baixar o aplicativo e ler no celular, tablet ou computador. Dá para pedir para a Amazon imprimir e mandar para cá: só que demora em torno de um mês e custa quase 17 dólares, já que deve ser mandado dos Estados Unidos para cá. O endereço de compra, neste caso, é o seguinte: https://www.amazon.com/dp/1983275298/ref=sr_1_2… Quem ler e gostar, recomenda para os amigos; os outros, para os inimigos.
 
Leia mais +
“SPQR – Uma história da Roma antiga”, de Mary Beard
História
“SPQR – Uma história da Roma antiga”, de Mary Beard
24 de junho de 2018 0
Uma pequena decepção que tive com este ótimo “SPQR – Uma história da Roma antiga”, da historiadora inglesa Mary Beard (Editorial Crítica, 576 páginas), é que a história contada no livro termina em 212 d.C., quando o então Imperador Caracala decretou que todos os habitantes livres do Império Romano, onde quer que vivessem, seriam, a partir de então, cidadãos romanos. O Império Romano do Ocidente, como se sabe, só caiu mais de dois séculos mais tarde, em 476 d.C. - e este intervalo restante de tempo não é coberto pela obra. (mais…)
Leia mais +